Jair Bolsonaro é o favorito do empresariado

1

A Confederação Nacional da Indústria promoveu uma sabatina com os presidenciáveis. A reação da platéia mostra que Jair Messias Bolsonaro tem a simpatia do setor produtivo

BRASÍLIA. A sabatina com seis candidatos á Presidência da República, realizada em Brasília, no dia 04.07, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), deu indicativos que o presidenciável Jair Messias Bolsonaro é o que mais atrai a simpatia da platéia formada por centenas de representantes da iniciativa privada.

O pré-candidato a presidência Jair Bolsonaro (PSL/RJ) adotou um discurso pró-mercado e falou em ampliar o poder da inciativa privada na economia. Com um discurso economicamente liberal, Bolsonaro arrancou aplausos da plateia.

Defendeu um Estado enxuto e afirmou que é necessário discutir a reforma da Previdência.

Criticou duramente os impostos excessivos, que engessam o orçamento federal.

Bolsonaro levantou aplausos quando afirmou que colocará generais em seu governo.

“Por que não generais? Qual o problema? O (governo) anterior (PT) era formado por terroristas e corruptos e ninguém falava nada” disse Bolsonaro

Campartilhe.

Sobre o Autor

Jornalista, assessora de imprensa e divulgação de mídia

1 comentário

  1. Gerson Monteiro Rocha em

    Não adianta o Brasil somente visar o mercado externo, pois é repleto de imprevistos como acordos econômicos entre países e subsídios às produções locais. O Brasil tem que priorizar o mercado interno, pois um país com mercado interno forte é uma país soberano e menos sujeito às influências das crises internacionais.
    E para fortalecer esse mercado tem que de início fazer o brasileiro confiar no governo, e a base é a Educação. Tem que ser obrigatório todas as crianças e mesmo os jovens e adultos de Escolas Públicas, independente de situação econômica, receberem cestas básicas mensalmente até a conclusão do ensino médio e além disso receberem um tipo de mesada, sendo que uma metade ficaria depositada mensalmente em uma aplicação financeira, podendo sacá-la apenas quando concluírem o segundo grau, e a outra parte dessa mesada as mesmas gastarem em compras de produtos como roupas, sapatos, doces… dentro das escolas com vendedores cadastrados pelo Órgão Público responsável pela Instituição Educacional( há muitas crianças que vão às escolas de chinelos e com roupas rasgadas e muitas também faltam às aulas com vergonha porque não têm dinheiro para comprar roupas e sapatos) . Assim diminuiria bastante a criminalidade, pois as crianças, jovens e adultos se dedicariam aos estudos e não seriam absorvidos pela criminalidade. Devendo haver o combate ao Bullying nas escolas e todos os dias ser cantado o Hino Nacional e ter aulas obrigatórias de ética dentro das escolas em que as crianças debateriam com os professores sobre o comportamento perante a sociedade. A criança, jovem ou adulto que tivesse mau comportamento deverá ser apenada perdendo a mesada daquele mês específico em que agiu incorretamente, assim teriam consciência de que se cometerem algo errado poderão ser punidos na sociedade.

Deixe Um Comentário

Facebook login by WP-FB-AutoConnect