Sérgio Moro é o novo ministro da Justiça

0
RIO DE JANEIRO – Na tarde dessa quinta-feira (01), o juiz Sérgio Moro foi escolhido para o Ministério da Justiça. Sérgio Moro terá ampla liberdade para escolher sua equipe degoverno. Segundo nota do presidente eleito Jair Bolsonaro, “O juiz federal Sérgio Moro aceitou nosso convite para o Ministério da Justiça e Segurança Pública”, afirmou. “Sua agenda anticorrupção, anticrime organizado, bem como respeito à Constituição e às leis será o nosso Norte”, finalizou. Moro será responsável pelas funções que hoje são exercidas por dois ministros. Torquato Jardim (Justiça) e Raul Jungmann (Segurança Pública) e será responsável por, entre outras responsabilidades, a condução dos trabalhos da Polícia Federal e do sistema penitenciário. Moro escolherá o novo chefe da Polícia Federal. Ainda há rumores que a pasta da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU), também seja incorporado ao “superministério” da Justiça. Em nota oficial divulgado para a imprensa, Sérgio Moro frisou: “Fui convidado pelo Sr. Presidente eleito para ser nomeado Ministro da Justiça e da Segurança Pública na próxima gestão. Após reunião pessoal na qual foram discutidas políticas para a pasta, aceitei o honrado convite. Fiz com certo pesar, pois terei que abandonar 22 anos de magistratura. No entanto, a pespectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito à Constituição, à lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão. Na prática, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrução dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos por um bem maior. A Operação Lava Jato seguirá em Curitiba com os valorosos juizes locais. De todo modo, para evitar controvérsias desnecessárias, devo desde logo afastar-me de novas audiências. Na próxima semana, concederei entrevista coletiva com maiores detalhes.” Curitiba, 01 de novembro de 2018. Sergio Fernando Moro O juiz federal afirmou que pretende “consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos”. Para Bolsonaro, a nomeação foi uma jogada de mestre. Sérgio Moro agregará no combate a corrupção e enfraquecerá o crime organizado. O que acontecerá com a lava jato? O aceite de Sérgio Moro para o “superministério” da justiça terá implicações nos processos da lava jato. O magistrado terá que pedir exoneração para assumir seu cargo de ministro e quem assumirá ficará a cargo do TRF04. Por enquanto, a juíza substituta Gabriela Hardt, comandará as ações judiciais, até que um novo titular assuma a cadeira deixada por Moro. Esse novo titular tem que preencher os requisitos, onde tempo quem tem o maior tempo de magistratura assume o cargo. Somente os juízes federais da 4ª região poderão se disponibilizar para o cargo. Todos os processos continuaram normalmente, uma vez que, os processos são vinculados ao órgão da Justiça do Paraná e não ao juiz. Mesmo com a substituição do juiz Sérgio Moro, Lula não poderá ter seu processo revisto pois já foi julgado e condenado. Portanto, Lula não deixará a prisão com a saída de Sérgio Moro.
Campartilhe.

Sobre o Autor

Jornalista, assessora de imprensa e divulgação de mídia

Deixe Um Comentário

Facebook login by WP-FB-AutoConnect